Foto Foto · 'muito além do azul onde oxidados morrem', de Joćo Castela Cravo
Fotos
Descriēćo
Comentįrios
Favorita de...
Tema 1000imagens :
Inserida em :
17 Janeiro 2013
Galeria :
Data :
1 Dezembro 2012
Local :
Almada
Pós Processamento :
--
Velocidade :
1/500
Visitas :
5069
Abertura :
F 13
Comentįrios :
14
ISO :
400
you are welcome to elsinore

Entre nós e as palavras há metal fundente
entre nós e as palavras há hélices que andam
e podem dar-nos morte violar-nos tirar
do mais fundo de nós o mais útil segredo
entre nós e as palavras há perfis ardentes
espaços cheios de gente de costas
altas flores venenosas portas por abrir
e escadas e ponteiros e crianças sentadas
à espera do seu tempo e do seu precipício

Ao longo da muralha que habitamos
há palavras de vida há palavras de morte
há palavras imensas, que esperam por nós
e outras, frágeis, que deixaram de esperar
há palavras acesas como barcos
e há palavras homens, palavras que guardam
o seu segredo e a sua posição

Entre nós e as palavras, surdamente,
as mãos e as paredes de Elsinore

E há palavras nocturnas palavras gemidos
palavras que nos sobem ilegíveis à boca
palavras diamantes palavras nunca escritas
palavras impossíveis de escrever
por não termos connosco cordas de violinos
nem todo o sangue do mundo nem todo o amplexo do ar
e os braços dos amantes escrevem muito alto
muito além do azul onde oxidados morrem
palavras maternais só sombra só soluço
só espasmos só amor só solidão desfeita

Entre nós e as palavras, os emparedados
e entre nós e as palavras, o nosso dever falar

Mário Cesariny, 1957
in Pena Capital

Sony Alpha 300
Sony SAL-1870 - 18-70mm f/3.5-5.6
PermaLink :
http://www.1000imagens.com/foto.asp?id=80391306002751
Partilhar
Facebook
Twitter
Pinterest
StumbleUpon
Digg
Delicious
Orkut

Partilhe esta imagem com o seu dispositivo móvel.
Topo da Pįgina
Termos de Serviēo | Polķtica de Privacidade | Polķtica de Cookies | F.A.Q. | Planos
© 2002 - 2020 1000imagens.com - Todos os Direitos Reservados