Autores José Carlos Costa · Comentários Recebidos
Primeira Página Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Seguinte Última Página
páginas 26 - 50 páginas 51 - 75 páginas 76 - 100 páginas 101 - 125 páginas 126 - 150
João Castela Cravo
É por isso que a arte é aberta, tendo em conta que à intencionalidade do autor se juntará a experiência de gosto do espectador. Já agora, se eu tivesse votado nesta foto, apesar de como já disse não ter gostado da água, não daria negativo.

Quanto à questão da realidade, ela é diferente daquilo que eu quis dixer (talvez tenha dito mal), que é o "espírito" do lugar, a que os arquitectos se referem como o génio do lugar e que em termos de paisagem se equipara (de certa forma) ao que em fotografia da actividade humana muitos chamam de "punctum". Estas longas exposições muitas vezes não captam essa essência. Agora, longe de mim invalidá-las por se afastarem da realidade. Basta ver os meus trabalhos, sobretudo aqueles a que eu chamo (não sei se erradamente) conceptualismos.

João Castela Cravo comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 31.5.2013
José Carlos Costa
Percebo essa questão da arquitectura, mas para mim a foto nunca foi encarada como tal. Claro que depois temos de nos "sujeitar" à interpretação do observador (isso acontece em todas as fotos) e é normal haver diferentes percepções. Por isso, e voltando ao inicio de tudo isto, é que eu perguntei a razão dos votos tão baixos... não como uma critica mas para tentar entender o que, no ponto de vista dos outros autores, falhou!
José Carlos Costa comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 31.5.2013
Paulo Bizarro
Bom trabalho.
Paulo Bizarro comentou a foto “Farol do Porto - estudo VI” de José Carlos Costa , em 31.5.2013
João Castela Cravo
José Carlos, hoje já são desoras para comentar com alguma profundidade, pode ser que amanhã volte, mas só queria dizer que eu não coloco a artificialidade versus realidade. Muito pelo contrário. A realidade é aquela que o autor quer dar. Mas não nos podemos esquecer que para além da intencionalidade do autor há depois a recepção do espectador. Neste caso (e pode ser por deformação profissional) esta foto impele-me para fotografia de arquitectura (recepcionei-a como tal) e é por isso que para mim esta velocidade acabou por não servir esteticamente.
João Castela Cravo comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 31.5.2013
Álvaro Roxo
Muito bonita, ainda que gostaria mais, com o céu um pouco menos saturado.
Álvaro Roxo comentou a foto “Rebentando...” de José Carlos Costa , em 30.5.2013
Álvaro Roxo
obviamente parece-me uma foto perfeitamente banal... Mas também não tinha porque levar negas na componente técnica! :)
Álvaro Roxo comentou a foto “s/t” de José Carlos Costa , em 30.5.2013
José Carlos Costa
JCC, de facto o Ricardo Araújo é talvez o autor com imagens que mais me "marcam" neste site pela sua "visão" única, simples mas de uma complexidade e dificuldade tremenda. A simples associação com o seu trabalho é um luxo :)
José Carlos Costa comentou a foto “Y” de José Carlos Costa , em 30.5.2013
José Carlos Costa
Meus amigos, assim já vale a pena discutir :)

Não concordo mesmo nada com a opinião do Nuno Miranda e com parte do JCC (concordo com a parte estética, também acho que se deve discutir, mas há muito percebi que isso é difícil por aqui)... sinceramente não consigo entender toda a "paranóia" com a realidade/artificialidade sempre que uma fotografia foge aquilo que é "normal" em termos de exposição!

O que é "realidade" em fotografia? Será mais real o registo de um milésimo de segundo ou de vários minutos de exposição? Ou não será isso apenas uma realidade diferente do que nós conseguimos ver? Será que as cores reais são as que a maioria vê ou as que um daltónico vê? Não serão duas realidades diferentes? Será então o Preto e Branco real? Ou um fundo desfocado por uma grande abertura?

Se eu fosse fotojornalista ou quisesse fazer uns postalinhos para vender aos turistas certamente deveria cingir-me a uma fotografia totalmente diferente mas como esse não é o caso... alguém me pode dar uma única razão para haver "detalhes, traços e pormenores genuinos que devemos salvaguardar"? Porquê? Existe alguma regra? Aliás Veneza tem uma "alma" muito própria que vai muito além da confusão de trânsito que se passa no seu canal principal.

Se buscas algo mais abangente que o simples registar de um momento que 500 pessoas estão a registar ao mesmo tempo é preciso procurar novas abordagens (e esta nem é assim tão nova)... Eu tenho algumas dessas fotos deste local que certamente achariam "reais" mas para mim essas servem para o álbum de família e pouco mais. Recentemente li um artigo no luminous landscape que explica muito bem a forma como pretendo encarar a fotografia... passo a transcrever:
"Vision is also seeing something in our mind that is different from what is physically in front of us. Vision is something that starts in the mind, at the crossroads of what we see physically and what we imagine. Either way vision starts with an idea that later becomes a physical photograph. Imagination and creativity are at the origin of vision."

"Cameras are designed for visual documentation. As such the camera alone cannot create art. To create art with a camera means using the camera as a means of personal expression, not just as a mean of documentation. The camera records visual information. The artist creates photographic art. If we just photograph all we have is an image created by a camera. To have an image created by us we need to alter the image created by the camera. How we alter that image is one of the fundamental aspects of personal style. In practice, this alteration is called a personal interpretation of the original subject. To do this the artist uses artistic license. Artistic license is the freedom to represent things as you see them, not as they appear to others. Artistic license makes use of both technical and artistic means.

Aquilo que acham "realidade", é o que menos me interessa em fotografia... podem gostar ou não, mas isso já é outra discussão :)

José Carlos Costa comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 30.5.2013
Mário Alexandre Lopes
... embora o JCC esteja a referir-se a uma outra coisa, que percebo e faz sentido. Não que concorde a 100% com a analise da leitura estética, mas não concordando é muito perceptivel onde quer chegar e tem a sua validade.
Mário Alexandre Lopes comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 30.5.2013
Mário Alexandre Lopes
"o autor tirou todas as características originais da água"

permitam-me discordar e lançar, quiçá, mais um tema para a discussão. O autor não retirou qualquer caracteristica original da água, o autor registou fielmente essa mesma caracteristica enquanto sujeita a um tempo de captação longo.

Se pensarmos no exemplo extremo de uma torneira a correr, a nossa vista também não vê aquilo que conseguimos captar a 1/8000seg. Ou seja, neste caso qual é a verdadeira caracteristica da agua? a que vemos in loco, ou a que conseguimos captar atraves de um determinado conjunto de factores técnicos?

As opções técnicas e estéticas podem e devem ser discutidas, colocadas em causa (não vejo por que não), questionadas etc... etc... mas afirmar que "há detalhes, traços e pormenores genuinos que devemos salvaguardar" devido ao "artificializar" da água é profundamente redutor num contexto fotografico.

Mário Alexandre Lopes comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 30.5.2013
Nuno Miranda
Em tudo o que foi mencionado, concordo com o João Cravo, sobretudo no ponto a que se refere, que o autor tirou todas as características originais da água.
"Artificializou" é o termo certo.
Pessoalmente também não gosto do resultado global desta composição, porque há detalhes, traços e pormenores genuínos que devemos salvaguardar.
Nuno Miranda comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 30.5.2013
João Castela Cravo
Continuando a conversa, aqui está uma das tuas fotos que me agrada bastante. E nela também se nota aquela intenção, de simplificação (aliás em muitas das tuas p/b isso se vê). Contudo a simplificação leva, neste caso, a imagens extremamente complexas. Isolam motivos e levam a que os espectador ser concentre na dramaticidade dos elementos. Outro autor com essa capacidade é o Ricardo Araújo.
João Castela Cravo comentou a foto “Y” de José Carlos Costa , em 29.5.2013
João Castela Cravo
Então continuando a discussão entre JCC's, eu aí tenho uma opinião completamente diferente. Não acho que as questões estéticas sejam apenas pessoais. Também elas deveriam ser discutidas. Não na base simplificadora do bonito ou feio, mas em todas as decorrências da estética. Dito de outra forma, tendo em conta a intencionalidade que cada um opta por dar ao seu trabalho. É claro que os mais experimentados estarão mais habilitados para, através de uma técnica mais cuidada, conferir de uma forma mais fácil essa intencionalidade. Aliás o José Carlos é um bom exemplo, independentemente de eu, neste caso, não ter gostado do resultado final. Mas nota-se uma intenção de depurar a paisagem, simplificando-a de uma certa maneira, permitindo uma leitura mais racional, através de uma artificialização do primeiro plano. Isso é uma intenção estética e essa intenção pode e deve ser discutida.
João Castela Cravo comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 29.5.2013
Nuno Miranda
Gosto. Bons planos.
Nuno Miranda comentou a foto “Quinta da Foz” de José Carlos Costa , em 29.5.2013
José Carlos Costa
Caro JCC (tal como eu :) ), eu nunca discuto questões de estética e afins precisamente porque isso é algo muito pessoal e cada um sabe de si.

Quanto à parte técnica, não estava a discutir os valores em si, porque isso pouco me importa, mas a tentar entender a razão de existirem votações tão baixas (comparativamente com os valores "médios" vistos por aqui). Posso não concordar com a razão que me apresenta, pois acho que está muito mais ligada à estética do que à técnica, mas é uma razão que me faz entender o porquê de um hipotético valor "negativo". Penso que não custava nada dar uma razão a quem é pedida uma opinião sobre um determinado voto. Só vejo duas razões para essa atitude mas como não quero polémicas prefiro guardá-las para mim.

E não se preocupe com o exacerbar discussões pois se isto é um site de fotografia todos temos a ganhar com algumas boas discussões :)

Obrigado pela sua opinião

José Carlos Costa comentou a foto “Sinais de trânsito” de José Carlos Costa , em 29.5.2013

Primeira Página Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Seguinte Última Página
páginas 26 - 50 páginas 51 - 75 páginas 76 - 100 páginas 101 - 125 páginas 126 - 150

Topo da Página
Termos de Serviço | Política de Privacidade | Política de Cookies | F.A.Q. | Planos
© 2002 - 2020 1000imagens.com - Todos os Direitos Reservados