Foto Foto · 'A alegria de ser palhaço..', de José Marafona
Voltar
Descrição
Comentários
Favorita de...
Tema 1000imagens :
Inserida em :
19 Abril 2006
Data :
 
Pós Processamento :
--
Velocidade :
--
Visitas :
3830
Abertura :
--
Comentários :
16
ISO :
--
Por mais rico ou pobre que um circo possa ser,há um artista comum a todos eles..o Palhaço!!
Vestido invariávelmente de roupas berrantes e desmesuradas,pintado de forma desleixada e grotesca,movendo-se fora de contexto cénico e rematado de um diálogo breve e primário,faz as delícias da pequenada e dos seus sérios e honrados acompanhantes.
É a formula garantida de sucesso de um qualquer circo de um qualquer país,sem a qual a extinção seria um fim à vista num breve espaço de tempo.
Nenhum gestor circense,independentemente do seu estatuto cultural,se atreveria a banir dos seus espectáculos a figura tão querida do Palhaço.Se necessário for,reduzirá a ração diária do leão,aumentando com isso as receitas que reverterão em garantias contratuais para a figura do nosso tão desejado personagem..afinal ninguém notará uma ligeira perda de peso de um elemento circense,cuja única função é rosnar ameaças que nunca se concretizam e a quem só lhe falta miar ao mais breve estalido do chicote que ecoa ao ritmo de saltos adivinhados entre plataformas cagadas de temores reais.
Não se iludam..segundo a lei da inconstância,o inesperado vestido de tragédia pode surgir, na forma de queda do acrobata ou da morte súbita da pulga saltitante.Uma vez mais a figura do nosso Palhaço acorre,em regime de horas extras,brandindo a solução milagrosa do entretenimento descontextualizado mas carregado de conceitos paradoxais,capazes de gigantescos curto-circuitos mentais num paquiderme em época de cío.
Esta multiplicidade representacional,sempre ao sabor das variações da audiência ou do decorrer do agendado,tornam o nosso querido Palhaço numa figura de inestimavel valor para a sanidade mental de uma população carente de mecanismos de escape à realidade penosa de uma existência vazia mas salpicada de sucessos ciclícamente caducos e enebriantes.
Convivi e fotografei durante vários anos com actores de teatro e pela circunstância de proximidade fui-me apercebendo da importancia do esvaziamento emocional que antecedia o espectáculo,por forma a conseguir a necessária concentração ao papel a desempenhar.Tragédias humanas que se "despiam" para encarnar personagens opostas,máscaras reais de tristeza substituidas por adereços e tintas que escondiam as fraquezas feitas muralhas em exercicios de representação sublimes que a subtileza da luz não desenhava ao espectador menos atento..vi o outro lado,o lado humano de quem por amor profundo à arte cénica se esquece de si próprio para comungar do espirito de grupo.
Merda,muita merda!! Era a expressão tipica para desejar boa sorte durante o espectáculo e que os actores trocavam entre si antes do mesmo começar.
Merda,muita merda..toneladas dela,é o que eu desejo a quem faz da vida um palco de representação,simula emoções e pretende aplausos.

Não foi especificado equipamento nesta foto!
PermaLink :
http://www.1000imagens.com/foto.asp?id=03478207124751
Partilhar
Facebook
Twitter
Pinterest
StumbleUpon
Digg
Delicious
Orkut

Partilhe esta imagem com o seu dispositivo móvel.
Topo da Página
Termos de Serviço | Política de Privacidade | Política de Cookies | F.A.Q. | Planos
© 2002 - 2019 1000imagens.com - Todos os Direitos Reservados