Gil Coelho

Gil Coelho

Localidade : Porto / Portugal

Inscrito em : 25/08/2013

Partilhar
Facebook
Twitter
Pinterest
StumbleUpon
Digg
Delicious
Orkut

Ultimas Fotos

'Trinta e dois' © Gil Coelho
 
'Postal de outono' © Gil Coelho
 
'Sonhos e ilusões' © Gil Coelho
 
'Desenhos com sombras' © Gil Coelho
 
'O "caixote"' © Gil Coelho
 
'Atrás das grades' © Gil Coelho
 
'Retratos da cidade' © Gil Coelho
 

Fotógrafo amador, isto é, um cidadão curioso com um amor muito antigo pela fotografia.
Adepto incondicional do preto e branco, da fotografia de rua, e da utilização de focais fixas de perspectivas visuais amplas (24mm é a minha distância focal preferida) fui sempre atraído pelo realce das texturas e dos contrastes, pelo contra-luz e jogos de sombras, linhas de fuga, padrões visuais, e por efeitos de "trompe-l'oeil".
Sou apreciador da fotografia documental de património, sobretudo daquele que parece mais vulnerável ao passar do tempo - na arquitectura urbana de edifícios, dos comércios tradicionais, ou no retrato social das pequenas comunidades.
Pouco entusiasta de estéticas muito na moda - como as exposições prolongadas, ou o HDR - às quais reconheço grande impacto criativo e artístico mas que considero mais próximas de outras artes visuais do que da fotografia convencional.
Muito conservador tanto nos aspectos conceptuais como nas regras formais, confesso a minha decepção com a banalização da manipulação digital das imagens fotográficas, que vejo como uma mutilação substantiva do objecto fotografado determinado por uma estética muitas vezes excessivamente artificial, e do risco da transformação do espírito documental da arte "foto-gráfica", naturalmente realista, numa arte criativa, mas quase apenas gráfica.
Entre as minhas muitas limitações pessoais, está a dificuldade e mesmo desconforto em criticar trabalhos de outros fotógrafos a quem reconheço o direito à sua liberdade de expressão pessoal e mesmo de transgressão formal. Sem falsas modéstias, que detesto, simplesmente não me sinto crítico habilitado. Por outro lado, aceito e agradeço todas as observações que me são feitas, com as quais aprendo sempre alguma coisa, tanto sobre a fotografia, como sobre os próprios críticos.
Não posso ainda deixar de reconhecer que a excelência dos objectivos a que me proponho em fotografia não corresponde infelizmente, nem de longe, ao que realmente obtenho naquilo que faço. Por isso continuo a tentar. Mas não é, penso eu, exactamente um fracasso. Fracasso é desistir.
Para acabar, quero citar alguns dos nomes que fizeram e ainda fazem o meu gosto pela fotografia - Bresson, Robert Capa, Sebastião Salgado, e de muitos portugueses extraordinários como Gérard Castelo-Lopes, Jorge Silva Araújo ou Victor Palla, e de entre os vários actuais, por exemplo Rui Palha. Todos eles fotógrafos inimitáveis, mas inspiradores.

Topo da Página
Termos de Serviço | Política de Privacidade | Política de Cookies | F.A.Q. | Planos
© 2002 - 2017 1000imagens.com - Todos os Direitos Reservados